A educação do campo no contexto atual
   Ainda sobre educação do cmpo no Saeb...

Em Matemática

   Segundo Dulcídio Siqueira, da assessoria de comunicação do MEC, a  diferença de desempenho no Saeb, entre estudantes das áreas urbana e rural da 4ª série do ensino fundamental, em Matemática, é menor que 12,3 pontos na Região Norte. No Brasil, a diferença de pontuação chega a 27,8 pontos.

   Na Região Nordeste, os alunos da área rural têm o desempenho mais baixo no País e esta é também a região em que a diferença de desempenho para as crianças que moram nas cidades é maior: 21,3 pontos. Em Matemática, o esperado é que o estudante da 4ª série atinja, no Saeb, 200 pontos. 

   Qual a relação de toda esta situação com as políticas públicas para o campo? Não seria isto o reflexo da dívida social imensa que se tem com a qualidade da educação do campo?



Escrito por chica às 01h00
[] [envie esta mensagem]


 
   Esta é uma situação que carece de reflexão...

Estudantes da área rural têm pior desempenho no Saeb

Na leitura

 

     O desempenho dos estudantes da 4ª série do ensino fundamental da área rural brasileira, em leitura, no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb) 2003, é 29,2 pontos menor que o das crianças que estudam em área urbanas.
     Em todas as regiões, o desempenho na área rural é inferior, mas a diferença é maior na Região Nordeste (23,2). A menor diferença de desempenho acontece na Região Sudeste: 15,7 pontos.
A comparação entre as regiões mostra, ainda, que os estudantes da área urbana com desempenho melhor estão na Região Sudeste (182,5) e os com menor aproveitamento na avaliação concentram-se na Região Nordeste (158).
      De acordo com o Saeb, na 4ª série do ensino fundamental é esperado que o estudante alcance 200 pontos em leitura, patamar considerado minimamente satisfatório.
Segundo o diretor de Avaliação da Educação Básica do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educ acionais Anísio Teixeira (Inep/MEC), Carlos Henrique Araújo, esse resultado é mais um indicador das desigualdades no sistema educacional brasileiro e reflete a inversão, a partir da segunda metade do século XX, do eixo econômico do meio rural para as cidades.‘Para elevar a qualidade da educação no meio rural, será necessário levar em conta as especificidades do campo’, afirmou o diretor.
       O Ministério da Educação vem discutindo políticas específicas para a educação do campo com o objetivo de viabilizar o desenvolvimento das comunidades rurais.
        Para isso, foi criado um grupo permanente de trabalho de educação do campo, que tem como objetivo proporcionar subsídios para a elaboração de políticas públicas.
As metas são: garantir a universalização com qualidade do atendimento na educação básica; promover a formação; e fomentar a remuneração ou a adoção de incentivos diferenciados aos educadores do campo.
O Saeb foi aplicado pelo Inep/MEC a uma amostra de estudantes da 4ª e da 8ª séries do ensino fundamental e da 3ª série do ensino médio, de todas as unidades da Federação. No caso da educação rural, a amostra do Saeb é construída para apresentar resultados para a 4ª série e por região geográfica.



Escrito por chica às 00h45
[] [envie esta mensagem]


 
   Ainda sobre políticas públicas...

É bom definir aqui o que está se entendo sobre políticas públicas. Citarei um conceito de Dorneles,1990: "...Conjunto de ações resultantes do processo de institucionalização de demandas coletivas. constituído pela interação Estado-sociedade".(Dissertação de mestrado, Porto Alegre, UFRGS). O Estado é o interlocutor das demandas sociais dos diferentes movimentos reivindicatórios, assim como agente  indutor das políticas que regulam a dinâmica geral da sociedade.Nesta perspectiva, pode-se dizer que as políticas públicas delimitam os espaços de possibilidades da ação institucionalizada e da interlocução entre Estado/sociedade. Por isso, acho importante, no contexto atual da nossa sociedade brasileira, discutirmos como está se dando este processo.



Escrito por chica às 13h04
[] [envie esta mensagem]


 
   Educação do ou no campo?

Concordo com Roseli Caldart,(2002)  no seu texto "Por uma educação do campo: traços de uma identidade", quando ela faz a distinção entre no e do campo. "No, significa  que o povo tem direito a ser educado no lugar onde vive;e do, o povo tem direito a uma educação pensada desde o seu lugar e com a sua participação, vinculada a sua cultura e às suas necessidades humanas e sociais". Daí a ênfase  atual na referência do campo e não no campo, ou para o meio rural. Acredito que o povo do campo merece respeito as suas especificidades.



Escrito por chica às 08h14
[] [envie esta mensagem]


 
   A educação rural ou educação do campo?

Nas discussões atuais,o Movimento de Articulação Nacional (formado pelo MST,UNICEF,UNESCO,CNBB e UnB), que foi responsável pela promoção da I Conferência Nacional "Por uma Educação Básica do Campo", realizada em julho de 1998, trouxe a expressão   educação do campo  para a  agenda da sociedade e dos governos  como uma nova  referência para o debate e para a mobilização popular e não mais educação rural ou educação para o meio rural. Mas, qual é mesmo a diferença?  Eu  prefiro também educação do campo! E você? Vamos blogar um pouco sobre isto?



Escrito por chica às 06h46
[] [envie esta mensagem]


 
  [ ver mensagens anteriores ]  
 
 
Meu perfil
BRASIL, Nordeste, JUAZEIRO, Mulher, de 46 a 55 anos, Portuguese, Viagens, Arte e cultura, vídeo e cinema
Yahoo Messenger -

HISTÓRICO
 03/10/2004 a 09/10/2004
 19/09/2004 a 25/09/2004



OUTROS SITES
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis


VOTAÇÃO
 Dê uma nota para meu blog!